O tempo determinado

O tempo determinado

“Olha à direita e à esquerda do tempo, e que o teu coração aprenda a estar tranquilo”._ (Federico Garcia Lorca)

O tempo determinado

Está na boca de todos que: “Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo propósito debaixo do céu” (Eclesiastes 3.1)
Todos concordamos.
Interpretam alguns que tudo o que acontece está previamente determinado ou por Deus ou pelo acaso. E assim seguem, de mãos dados pela vida, o determinista e o fatalista.
Quem crê no livre-arbítrio torce o nariz e se apoia em outras verdades em busca de sabedoria para tomar suas decisões.
As discordâncias se dissipam quando olhamos nossas próprias histórias.
Num momento de nossa vida quisemos fazer um curso, mas tivemos que interrompê-lo. Em outro momento, começamos e terminamos nosso estudo com prazer e proveito, sem nenhuma dificuldade.
Numa circunstância, nós nos propusemos a realizar um grande sonho, sonho bom, mas os obstáculos simplesmente determinaram o seu fracasso. Em outra circustância, mantido o desejo, retomamos o projeto e o realizamos com grande felicidade.
Nestas mudanças de cenário, o tempo amadureceu, nós amadurecemos e na hora certa as coisas aconteceram. Jesus mesmo veio na plenitude dos tempos (Gálatas 4.4). Tudo estava preparado para receber a divina majestade.
Precisamos aprender a interpretar o tempo. Não temos que insistir em fazer uma coisa boa fora da hora, fora do tempo determinado, fora de sua maturidade.

Reproduzido do site PRAZER DA PALAVRA, de Israel Belo de Azevedo, que pode ser ser acessado em www.prazerdapalavra.com.br.