Há pedras no caminho

Há pedras no caminho

“A esperança é um alimento da nossa alma, ao qual se mistura sempre o veneno do medo”. (Voltaire)

Há pedras no caminho

O caminho para a realização dos nossos sonhos é uma avenida, feita de sinais que nos obrigam a parar, calçadas com as quais podemos nos contentar e ruas que nos levam para longe do alvo que pretendemos alcançar.
Sinais, calçadas e ruas são, muitas vezes, postos por nós mesmos. Demoramo-nos nos sinais quando nossos
desejos são frágeis. Detemo-nos nas calçadas quando nossas decisões são instáveis. Desviamo-nos pela ruas quando nossas disciplinas são irresponsáveis.
No alcance de nossos sonhos, ficamos apavorados com medo de errar e adiamos o passo a dar ou recolhemos as asas a voar.
Na conquista de nossas metas, pode ser que tenhamos alto demais sonhado, além do que devíamos ter imaginado, com um passo impossível de ser dado.
Na celebração da vitória desejada, podemos ignorar que o sucesso tem um preço e que principia e segue a partir do seu começo.
Não temos que desistir. Antes, precisamos firmar o nosso desejo até o conseguir. Temos que o avaliar o tamanho do sonho e talvez em pedaços o dividir. Na disposição de prosseguir, temos que sacrificar o tempo do sono e do lazer, deixando de outras coisas boas fazer.
No caminho da realização, não podemos ser pedras que nos pomos a erigir. Se pedras esculpem para nos impedir, cabe-nos tomá-las como degraus que nos impulsionam para subir.

Reproduzido do site PRAZER DA PALAVRA, de Israel Belo de Azevedo, que pode ser ser acessado em www.prazerdapalavra.com.br.

Habilidades

Postado em

18/12/2017