“Combati o bom combate, completei a corrida, guardei a fé.”
2 Timóteo 4:7

O Bom Combate

 Imagem coluna 10 (1)

 

 

 

 

Imagem coluna 10 (2)

 

Mais uma vez Paulo cita esportes para passar uma mensagem espiritual. Nossa caminhada com Cristo é comparada a um combate. Quem já praticou alguma arte marcial sabe o quão extenuante pode ser uma boa luta. Também é comparada a uma corrida. Para completar uma corrida longa é necessário muita força de vontade, pois a luta é contra você mesmo. Contra as dores e a vontade de desistir.

Assim é nossa vida com Deus. Muitas vezes as dores dessa “corrida” podem nos fazer pensar em desistir. Outras vezes o adversário parece maior e mais forte do que nós e nos dá medo. Mas contra todas essas coisas devemos guardar a nossa fé Naquele que é o autor e consumador desta. Maior é o que está em nós do que o que está no mundo, e é Ele que nos mantém firmes nessa empreitada de fé e nos dá vitória.

Como eu disse, uma corrida longa é difícil de ser realizada, mas ela traz inúmeros benefícios, já citados em outros textos. Mas um dos benefícios é utilizar nossa reserva de triglicerídeos para produzir ATP (assunto já abordado em colunas anteriores), levando ao emagrecimento. Há três vias para produção de energia, duas anaeróbicas, que são a anaeróbica alática (ou ATP-CP) e a anaeróbica lática, e a via aeróbica.

As duas primeiras vias são utilizadas em exercícios de curta duração, como em corridas de 100m, 400m ou 1000m. A alática quebra as moléculas de fosfocreatina (CP ou PCr) presentes nas fibras musculares para gerar energia e ressintetizar ATP. Tem duração de aproximadamente 15 segundos. A anaeróbica lática utiliza a quebra da molécula de glicose para ressintetizar ATP e dura de 3 a 5 minutos.

Recebe esse nome porque um dos produtos finais é o ácido lático, que transformado em piruvato, entra no ciclo do ácido cítrico (ou ciclo de Krebs), que é a via aeróbica. Essa via tem longa duração (horas) e utiliza o oxigênio nas suas reações químicas. Os combustíveis dessa via podem ser tanto a glicose, quanto triglicerídeos e proteínas. Mas a glicose é necessária, mesmo quando as demais substâncias estão sendo mais utilizadas, devido ao piruvato. Daí a importância de exercícios de longa duração, pois somente neles há o consumo de triglicerídeos durante a atividade. Que tenhamos também no esporte e no estilo de vida saudável a força de vontade para permanecermos firmes, mesmo contra a dificuldade inicial de uma mudança de hábitos.

Hugo Barreto Facundo, professor de Educação Física.

Compartilhe: