COLUNA | COMPORTAMENTO

A FAMÍLIA E O IDOSO – COMO DEVE SER :

Queremos nesse primeiro artigo do ano, dedicar àqueles que são exemplo para uma geração e pessoas com memórias de histórias de vida incríveis. Estamos falando dos “Idosos”.

As dicas abaixo, são a base de um relacionamento saudável e de qualidade de vida com o idoso.

Espero estar contribuindo com o bem estar daqueles que esperamos ser um dia!

  • Autonomia – cuidado para não tratá-los como incapazes pelo fato de estarem perdendo algumas habilidades. Permita-lhe tomar sua própria decisão(a não ser que o problema seja de ordem mental).

  • Respeitar a escolha de moradia – permita que o idoso que optou por morar na própria casa, ali permaneça o maior tempo possível.

  • Encorajamento – permita que se relacionem com outras pessoas(muitos de seus amigos vão morrendo e é necessário fazer novos amigos).

  • Criatividade – o idoso precisa se sentir útil, principalmente na igreja, podem ser intercessores no ministério de oração.

  • Incentivar – a repensar os momentos que já viveu é terapêutico. Se o idoso ainda puder escrever, digitar ou gravar, os depoimentos de sua história de vida, será material riquíssimo para seus netos e bisnetos.

  • Desabafos – permita ouvir seu idoso, seus desabafos tristezas e decepções.

  • Quadros clínicos – aceitar o fato de que seu idoso poderá apresentar quadro de confusão mental, perda de memória, depressão e qualquer outro tipo de descompensação. Muitas dessas situações são reversíveis, o importante é que ambos mantenham a calma.

  • Ajudar a suprir necessidades – ajude seu idoso a procurar suprir necessidades emocionais, sociais, físicas e espirituais.

  • Esperança – proporcione a eles surpresas e planeje, com eles, novos eventos enquanto tiverem condições de desfrutá-los: uma viagem, um passeio, teatro, cinema. Cada estágio da vida é um preparo para o próximo.

Carmen Pires
Psicóloga / Psicopedagoga / Consultora em Gestão de Pessoas
Grupo Qualidade de Vida / Membro da PIBCGRJ