Não antes da hora

Não antes da hora

“A razão pela qual a preocupação mata mais pessoas do que o trabalho é que as pessoas preocupam-se mais do que trabalham”. (Robert Frost)

A preocupação é um inevitável capítulo da vida.
Na hora certa, a preocupação é uma necessidade. Geralmente sofrimento, mas sofrimento necessário. Temos, por exemplo, que fazer uma viagem próxima; é saudável que nos preocupemos e tomemos as providências com relação a coisas como passagem, hospedagem, vestuário e mala. Quanto a uma viagem distante, devemos planejá-la e esperar por ela sem nos preocupar, porque nesse caso a preocupação geraria apenas um inútil sofrimento.
O princípio de sabedoria foi posto por Jesu, para quem cada dia tem suas próprias dificuldades (Mateus 6.34).
De onde vêm as nossas preocupações antes da hora?
A preocupação antes da hora vem da nossa insegurança. Usamos palavras e tomamos decisões que, no fundo, são gerados por nosso medo de errar. Quem tem medo de errar não acerta.
A preocupação antes da hora vem de nosso desejo de controlar as coisas. Então, devemos saber que nunca conseguiremos controlar as coisas. Por mais atentos que sejamos, alguma coisa vai nos escapar. Não temos como controlar todas as coisas.
A preocupação antes da hora vem de nossa dificuldade em entregar nossos problemas a Deus. Sabendo que temos que fazer a nossa parte, tendemos fazer a nossa e a de Deus. Essa falta de fé nos leva a perder o sono, num sofrimento antecipado, que talvez não acontecesse se simplesmente esperássemos.
Um bom exercício é pararmos durante o corre-corre das preocupações e fazermos a seguinte pergunta: “por que estou preocupado?”.
Outro bom exercício, para a noite, é pedir a Deus que nos traga paz. Só ele pode fazer isto conosco.

Reproduzido do site PRAZER DA PALAVRA, de Israel Belo de Azevedo, que pode ser ser acessado em www.prazerdapalavra.com.br.

Habilidades

Postado em

27/06/2016