A serviço do Rei

A serviço do Rei

“A vida cristã madura demanda uma coerência entre graça e trabalho”. (Eugene Peterson)

Encontramos na Bíblia, algumas doxologias, uma palavra totalmente grega formada de duas outras. A primeira é “doxa”, que significa glória, no caso, glória de Deus, e é usada para exaltá-lo em sua grandeza e bondade. A segunda é “logia”, que é uma reunião de palavras sobre determinado tema.
Uma destas doxologias traz o seguinte hino:

“Deus é o bendito e único Rei,
o Rei dos reis e o Senhor dos senhores,
o único que é imortal.
Ele vive na luz, e ninguém pode chegar perto dela.
Ninguém nunca o viu, nem poderá ver.
A ele pertencem a honra e o poder eterno!
Amém!”
(1 Timóteo 6.15-16)

Doxologia é para se cantar. Doxologia é para se viver.
Embora toda a logia, isto é, toda a linguagem sobre Deus, seja imperfeita, porque humana, podemos pensar no Deus único como um rei bendito, absoluto, soberano, imortal, invisível e sempre presente. Ele vive no palácio.
O mundo em que vivemos é o palácio de Deus.
Com esta consciência, recebemos e aceitamos as ordens do rei, as quais divulgamos para os outros como seus mensageiros. Com cuidado — pés descalços –, andemos pelo palácio. Com alegria e confiança, inspiremo-nos com as palavras e as atitudes do rei. Com prazer e sinceridade, busquemos viver como o rei quer que vivamos, irrepreensivelmente, de modo que podem gravar nossas conversas particulares que não descobrirão pensamentos e práticas que nos envergonhem. Com esperança, cheios de gratidão, desfrutemos da presença do rei.

Reproduzido do site PRAZER DA PALAVRA, de Israel Belo de Azevedo, que pode ser ser acessado em www.prazerdapalavra.com.br.

Habilidades

Postado em

04/07/2016